NEUROMODULADOR

Estimulação Medular – Tratamento de Dor

O que é?

A estimulação medular é um método de neuromodulação em que um tipo de gerador emite impulsos elétricos na medula através de um eletrodo com objetivo primário de tratar dores crônicas e de grande intensidade.

Em 1989, a estimulação da medula espinhal (EME) foi aprovada pelo FDA (Órgão de administração de alimentos e medicamentos dos EUA) como para tratamento para dor crônica.

1

Quais indicações para colocar um estimulador medular?

São pacientes com dor crônica ou de forte intensidade, para saber se sua dor é tratável por esse método, procure um médico especializado em estimulação medular.

2

Qual o objetivo?

Com a neuroestimulação temos como objetivo alcançar um alivio significativo ou total da dor crônica e possibilitar ao paciente um retorno ao seu estilo de vida e atividades físicas.

Como funciona?

Seu funcionamento é simples, na estimulação da medula espinhal, são implantados sob a pele um mini gerador programável e eletrodos.

3

 

Pequenas correntes elétricas são aplicadas na medula espinhal que sentem dor, esses impulsos elétricos interferem na transmissão dos sinais de dor para o cérebro e aliviam a dor sem provocar efeitos colaterais. Os impulsos elétricos podem ser direcionados a locais específicos e, conforme a dor se modifica ou melhora, a estimulação pode ser ajustada de acordo com a necessidade.

4

Como é a cirurgia?

É um procedimento minimamente invasivo ou percutâneo, pode ser feita com anestesia local ou geral, a depender da técnica aplicada. O tempo de cirurgia vária entre 40 minutos até 2 horas depende de cada caso.

Com a técnica minimamente invasiva o cirurgião faz uma incisão dorsal no paciente, realiza o acesso entre os espaços espinhosos com abertura dos ligamentos interespinhoso, e então é possível a introdução dos eletrodos em placas no espaço epidural, permitindo a estimulação precisa e constante.

5

Posicionando o implante baseado nos resultados da estimulação intra- operatória.

6

Como saber se a estimulação medular vai funcionar?

No ato cirúrgico o paciente é testado, o eletrodo é conectado a um estimulador externo que reproduz o efeito imediato.

7

Como é feito o ajuste após o implante do estimulador medular?

É possível fazer alguns ajustes na programação por telemetria (uma tecnologia focada em monitoramento, medição e/ou rastreamento de dados). Os controles fazem uma leitura do gerador e permite ajustes na programação e mesmo variações em intensidade de estímulos, mudança de polos ativos e até mesmo desligar o sistema.

O médico também pode fazer ajustes na programação depois de implantado. O paciente tem um controle em sua posse e pode ajustar a intensidade, aumentar ou diminuir o estímulo conforme sua necessidade.

8

 

Qual marca de estimuladores que temos no Brasil?

Temos as marcas:

Cada marca com sua peculiaridade, mas as duas marcas são sólidas no mercado. Os implantes podem durar o resto da vida com qualidade técnica e garantia vitalícia para os aparelhos.

Posso fazer Ressonância Magnética com o estimulador medular implantado?

Esse exame está contra indicado para pacientes que possuem o estimulador medular implantado. Mas existem estimuladores mais modernos que possibilitam a realizar o exame.

Posso passar em portas com detectores de metais?

Os pacientes com geradores implantados devem portar um cartão para apresentar aos agentes de segurança e assim evitar passar em detectores de metais, pois ao passar em campos magnéticos de grande intensidade (como em portas de aeroportos e bancos) o sistema pode desregular e desligar.

Como recarregar a bateria do gerador?

Os geradores recarregáveis tem vida útil maior. A depender do bom uso, podem durar de 4 a 7 anos. Os intervalos de recarga podem variar de dias até semana, dependendo dos parâmetros utilizados e do gasto energético. A recarga é realizada através de uma bateria ligada a uma bobina que é posicionada sobre o gerador do paciente (até mesmo por fora da roupa). Em média, as recargas demoram duas horas, podem ser realizadas enquanto o paciente está m casa, até mesmo dormindo. O gerador de pulso possui uma bateria com duração variável. O não- recarregável apresenta duração em média de dois anos.

11

Como é feita a troca do gerador?

Quando está próximo o término da bateria o gerador deve ser trocado, isso requer um novo procedimento cirúrgico simples, com anestesia local. Esse procedimento demora cerca de meia hora. Consiste na abertura da incisão prévia do gerador, retira o gerador antigo e implanta o novo gerador.

Quais os riscos da estimulação medular?

A meta da estimulação medular é de tratar a dor causando o mínimo de efeitos colaterais, mas todos os tratamentos contra a dor têm riscos:

  • Estímulo Intermitente.

  • Estímulo em local errado se os cabos não se moverem.

  • Estímulo desconfortável.

  • Dor no local do estímulo.

  • Nenhum estímulo, resultando em perda de alívio á dor devido a movimentação de cabos-eletrodos ou outras causas.

  • Risco de infecção como em qualquer cirurgia.

Quais os benefícios da estimulação medular?

As pessoas obtêm sucesso:

  • Sentem de 50% a 70% melhora da dor.

  • Sentem uma leve sensação de formigamento na região em que sentem dor.

  • Diminuem a necessidade de tomar medicamentos, reduzindo também os efeitos colaterais das medicações.

A estimulação medular aliviará todas as minhas dores?

A estimulação medular não fornecerá alívio para outros tipos de dor como dores de cabeça, dores de estômago ou fraturas.

A orientação médica não substitui as informações contidas neste site, para maiores esclarecimentos procure um médico especializado em Estimulação Medular.