Síndromes Compartimentais e Contratura de Volkmann

SÍNDROMES COMPARTIMENTAIS E CONTRATURA DE VOLKMANN

   Diversas lesões demonstraram resultar em síndrome comportamental, incluindo esmagamentos, compressão externa prolongada, sangramento interno (especialmente após lesão em pacientes com hemofilia), fraturas, exercício excessivo, queimaduras, mordida de cobra e injeções intra-arteriais de drogas ou agentes esclerosantes. Anestesia regional intravenosa também pode ser a causa de síndrome compartimental quando uma solução salina hipertônica é usada para diluir um anestésico. Síndrome compartimental tem sido demonstrada em recém-nascidos, decorrendo de má posição intra-uterina ou estrangulamento da extremidade pelo cordão umbilical.

   Qualquer situação que cause uma diminuição no tamanho do compartimento ou aumento na pressão do compartimento pode iniciar uma síndrome compartimental.

 Sindrome compartimentais volkmann

Diagnóstico

   O diagnóstico precoce de isquemia iminente é essencial, porque o dano irreversível pode ocorrer rapidamente.

   O diagnóstico de síndrome compartimental aguda é confirmado quando ocorre aumento nas pressões compartimentais.

   A ressonância magnética foi considerada útil para avaliar “estado muscular” mas não indica pressão compartimental. A tomografia computadorizada pode localizar locais de necrose muscular mas não se mostrou útil para diagnosticar síndrome compartimental

   Como regra geral, quando em dúvida , o compartimento deve ser liberado com cirurgia. Se mais tarde for comprovado ter sido desnecessário, apenas uma cicatriz é o resultado.

 

Contratura de Volkmann estabelecida do antebraço

   Se uma síndrome compartimental não for tratada ou inadequadamente tratada, as pressões intracompartimentais continuam a subir até ocorrer isquemia tecidual irreversível. A contratura isquêmica de Volkmann é o resultado de vários graus diferentes de lesão tecidual; entretanto, as alterações iniciais comumente comprometem o músculo flexor profundo dos dedos no terço médio do antebraço. O quadro clínico típico da contratura de Volkmann estabelecida inclui flexão do cotovelo, pronação do antebraço, flexão de punho, adução do polegar, extensão das articulações metacarpofalângicas e flexão dos dedos.

   Uma contratura moderada, também chamada contratura de Volkmann localizada, resulta da isquemia parcial da massa do flexor profundo com contraturas em flexão comumente comprometendo apenas dois ou três dedos.

   Durante as fases iniciais de uma contratura branda, imobilização dinâmica para prevenir contratura do punho, treinamento funcional e uso ativo dos músculos podem ser úteis. Depois de 3 meses, as unidades musculotendineas comprometidas podem ser liberadas e alongadas. Entretanto, quando múltiplas unidades tendíneas estão comprometidas, uma operação de abaixamento muscular é melhor que alongamento de múltiplos tendões, ressecção do punho ou outros procedimentos possíveis.