Luxações Agudas

LUXAÇÕES AGUDAS

   Raramente há necessidade de redução cruenta nas luxações agudas. Na maioria dos casos de luxações simples, primeiro deve-se tentar a redução fechada depois de fazer uma analgesia e sedação intravenosa, ou anestesia geral. Se houver necessidade de anestesia geral, a equipe da sala cirúrgica deve preparar-se para a possibilidade de um procedimento cirúrgico aberto, se a redução fechada for malsucedida. Não se deve usar a força excessiva durante a redução fechada, por que, em alguns casos, partes moles ou fragmentos ósseos ficam interpostos entre as superfícies articulares, impossibilitando a redução fechada. Em tais condições, a manipulação forçada poderá resultar em fraturas, ou agravar o traumatismo articular. O uso de intensificador de imagem poderá auxiliar na redução e ajudar a prevenir essas complicações.

   Luxações agudas devem ser reduzidas assim que possível. Se não forem, ocorrerão alterações patológicas, especialmente na região do quadril. Contudo, a redução imediata de uma luxação aguda não é certeza de um resultado satisfatório, e o paciente deve ser informado dessa possibilidade no momento da avaliação e do tratamento iniciais. Lesão da cartilagem articular, cápsula articular, ligamentos e vasculatura dos ossos podem levar á artrose pós-trauamtica. O paciente também deve ser informado que, em seguida à redução cruenta ou fechada, poderão ocorrer ossificação ectópica, artrose pós-traumatica e necrose avascular, em qualquer articulação.