Osteomielite

OSTEOMIELITE 

   A osteomielite é uma inflamação do osso causada por um organismo infeccioso. A infecção pode ser limitada a uma única porção do osso ou pode envolver várias regiões como a medula, a cortical, o periósteo e mesmo o tecido mole adjacente.

   A classificação da osteomielite baseia-se em vários critérios, como a duração e o mecanismo de infecção e o tipo de resposta ao hospedeiro à infecção. A osteomielite pode ser classificada como aguda, subaguda ou crônica, dependendo da duração dos sintomas.

Osteomielite Hematogênica Aguda: é o tipo mais comum de infecção óssea e, em  geral, é vista em crianças. É mais comum em homens em todos os grupos etários afetados. A osteomielite aguda é causada por uma bacteremia, a qual é uma ocorrência comum na infância.

Osteomielite Hematogênica Subaguda: comparada com a osteomielite aguda, a osteomielite hemtogênica subaguda tem um início mais insidioso e não apresenta a gravidade dos sintomas, o que torna difícil o diagnóstico desta doença. Em virtude da evolução lenta da osteomielite subaguda,o diagnóstico normalmente é retardado por mais de 2 semanas. Sinais e sintomas sistêmicos são mínimos. A temperatura está apenas levemente elevada, se estiver. Dor moderada é um dos únicos sinais constantes que sugerem o diagnóstico.

Osteomielite crônica: osteomielite crônica é difícil de erradicar completamente. Os sintomas sistêmicos podem regredir, mas um ou mais focos no osso podem conter material purulento, tecido de granulação infectado ou um sequestro. Exacerbações agudas intermitentes podem ocorrer durante anos, e muitas vezes, respondem bem, mediante repouso e administração de antibióticos. A marca característica da osteomielite crônica é osso morto infectado dentro de um envoltório de tecido mole comprometido. Os focos infectados dentro do osso estão envolvidos por osso esclerótico, relativamente avascular, coberto por um periósteo espessado e músculo e tecido subcutâneo cicatricial. Este envoltório avascular de tecido cicatricial bloqueia a ação dos antibióticos sistêmicos,tornando-os relativamente ineficazes.

Diagnóstico

   A avaliação da osteomielite baseia-se em estudos clínicos, laboratoriais e de imagem. O principal é obter uma biópsia para avaliação histológica e microbiológica do osso infectado.

   O exame físico deve focalizar a integridade da pele e do tecido mole, determinar áreas de dor à palpação e avaliar a estabilidade óssea e o estado neurovascular.

   Os estudos laboratoriais geralmente são inespecíficos e não fornecem nenhuma indicação da gravidade da infecção.

   Múltiplos estudos de imagens estão disponíveis para avaliar a osteomielite crônica; entretanto, nenhuma técnica é capaz de confirmar ou excluir de modo absoluto a presença da osteomielite. Estudos de imagem devem ser realizados para confirmar o diagnóstico e para ajudar a preparar o tratamento cirúrgico.

   Conforme previamente mencionado, o principal no diagnóstico da osteomielite é uma biópsia com cultura e teste de sensibilidade. Uma biópsia não é útil somente para estabelecer o diagnóstico, mas também o é para determinar o esquema antibiótico apropriado.

Tratamento

   Geralmento o tratamento para osteomielite e com antibioticoterapia e nos de osteomielite crônica não pode ser erradicada sem tratamento cirúrgico. A cirurgia consiste em sequestrectomia e ressecção de osso e tecido mole cicatricial e infectado. O objetivo da cirurgia é erradicar a infecção obtendo-se um ambiente viável e vascular. Desbridamento inadequado pode ser uma razão para a alta taxa de recidiva na osteomielite crônica. É importante ser realizado o tratamento em conjunto com um infectologista.