Hérnia de Disco Cervical

Hérnia de Disco Cervical

  

 A hérnia de disco cervical ocorre quando o disco intervertebral sofre uma ruptura na sua parte externa com o extravasamento do conteúdo interno “núcleo pulposo” causando uma compressão de alguma raiz nervosa cervical.

  As raízes cervicais são responsáveis pela inervação sensitiva e motora dos membros superiores, então a sua compressão pode ocasionar dor, formigamento, anestesia, perda de força na região do membro superior em que a raiz é responsável. 

Sintomas e sinais

Dor cervical com irradiação para musculatura do trapézio e algumas vezes até a escápula.

Dor irradiada para o membro superior que geralmente piora quando esticamos o braço e melhora quando o levantamos.

Parestesia “formigamento” em alguma região do membro superior – diminuição de sensibilidade.

Diminuição dos reflexos nos membros superiores.

Diminuição de força em membro superior restrito a região do membro superior inervada pela raiz nervosa comprimida.

Na hérnia de disco cervical esses sintomas podem apresentar-se isolados ou associados dependendo da evolução e gravidade do caso.

Tratamento

  A maioria dos casos melhora com o tratamento conservador uso de medicações analgésicas e fisioterapia e bloqueios de dor. Não havendo melhora indica-se o procedimento cirúrgico.

  Os bloqueios de dor radícular e epidural podem ser uma opção para o tratamento da dor sem a necessidade de cirurgia.

  A nucleoplastia cervical apesar de uma opção no tratamento tem uma indicação restrita aos casos em que não há ruptura do ligamento longitudinal posterior, ou seja, na protusão de disco.

  O tratamento cirúrgico pode-se ser realizado através de cirurgias minimamente invasivas com mini-incisões e a colocação de próteses ou cages intervertebrais.